Namíbia, amor à primeira visita.

Quando começamos a planejar o nossa escapada de 6 dias para julho, sabia que queria visitar algum país em África. Sou apaixonada. Algo nos poucos países africando que conhceço me cativou de uma forma inexplicável e cada vez quero conhecer mais e mais do continente. Depois de ver as opções de voos para diversos países optamos pela Namíbia. O país é ENORME e tem várias excelentes escolhas: Você pode fazer um Safari no Parque Etosha no norte do país, conhecer a famosa Skeleton Coast e/ou ir ao parque Namib-Naukluft, no Sul. Tudo depende da quantidade de dias que você tem disponível para as férias. Para fazer o país todo com a calma que merece, sugiro uns 14 dias. Como só tínhamos 6 dias de folga, resolvemos nos  concentrar em apenas uma região, e não me arrependo da nossa escolha nem por um segundo. O deserto da Namíbia é, provavelmente, o lugar mais único que já visitei. As paisagens são lindas, e mesmo estando lá em altíssima temporada, estive sob a constante impressão de que estava no meio do nada. Podíamos dirigir por três horas seguidas sem ver outro carro ou pessoa. Para chegar à região do Parque, alugamos um carro no aeroporto de Windhoek (capital) e dirigimos por cinco horas nas estradas de cascalho. Eu recomendo fortemente alugar um SUV ou a viagem pode se tornar desconfortável. Existe sempre a opção de pegar um avião da capital para a região do parque, mas como nós íamos trocar muito de hotel, precisávamos de um carro.

Não me canso de rever as fotos dos nossos dias na Namíbia, e não vejo a hora de voltar para explorar o resto do país. No entanto, se você tiver somente alguns dias eu recomendo muito fazer esta viagem ao deserto. Aqui estão algumas das coisas que amei por lá:

DUNA 45

Dune 45 Namibia
Quase no topo da Duna 45

A Duna 45 está localizada no Parque Nacional Namib-Naukluft. O parque tem uma estrada de asfalto, muito diferente das estradas de cascalho que o rodeiam. Todos os hotéis oferecem tours para o Parque, mas é possível entrar com o seu próprio carro desde que tenha adquirido a licença (neste link tem todas as informações). Nós optamos por usar o tour do hotel, e foi ótimo. Ao atravessarmos o parque, chegamos ao km 45, onde a duna homonima está localizada. Essa é a duna mais próxima da estrada, então várias pessoas tentam subi-la. Olhando para ela, achei que parecia uma tarefa fácil. No entanto, depois de começar a subir eu percebi rapidamente o quanto estava enganada. Nem minhas aulas quase diárias de air fit e body step me prepararam para isso e fiquei sem fôlego depois de alguns poucos minutos. Nós estávamos lá no inverno, então a temperatura estava ótima. No entanto, escalar sob o sol escaldante de 40ºC do verão deve ser muito mais difícil. A maioria das pessoas vai logo nas primeiras horas da manhã, evitando o calor e possibilitando presenciar a mudança de cores das dunas com o nascer do sol. Nós fomos mais tarde pois nesse dia de manhã estava uma tempestade de areia tão forte que impossibilitaria estar no meio do deserto subindo as duas. Eu parei a poucos metros do topo, mas de lá a vista já era incrível e valeu cada gota de suor. É uma sensação de paz, uma vista de tirar o fôlego.

SOSSUSVLEI

soussusvlei 1 namibia

Depois de visitar a Duna 45 continuamos a viagem em areia fofa para a área do parque chamada Sossusvlei. O guia estacionou e começamos nossa caminhada de 15 minutos nas dunas em direção ao rio morto. A caminhada por si só já foi uma experiência incrível. Dunas laranjas, avermelhadas, amarelas, formam um degrade de cores maravilhoso. Eu parecia uma criança, descalça, dançando sozinha ali no meio ao som do vento. Porque é só isso que se ouve, o vento. A sensação da areia quente e macia sob os meus pés, a brisa suave, aquela paisagem… Parecia quase um sonho. E aí, de repente avistamos o rio morto.  As árvores secas e o solo branco contrastam com o degradê alaranjado das dunas e o céu azul profundo que o rodeia. Não me lembro de ter visto uma paisagem tão deslumbrante em toda minha vida. As fotos não preparam para o quão espetacular, grandioso e fascinante esse lugar é. Nós caminhamos por cerca de uma hora admirando as formas dos galhos sem folhas de árvores mortas há mais de 600 anos. Elas não apodrecem pois não há humidade o suficiente. Tudo aqui parecia em perfeita harmonia, apesar de na prática ser tão contrastante estar em um rio morto. Acho que é a tranquilidade e serenidade do silêncio e do isolamento que dão essa sensação.

A medida que o tempo passa, as sombras mudam um pouco e o cenário muda com ele. Olho e vejo uma cor que não estava ali antes. É uma pintura em constante mudança, em que o artista é o sol, em constante movimento, tornando sua obra cada vez mais encantadora. Não acho que existam palavras o suficiente para descrever a beleza deste lugar. Para dar uma ideia da grandiosidade, as dunas aqui podem chegar a 300 metros, o equivalente a um prédio com aproximadamente 100 andares. E ali você percebe o quanto somos formiguinhas em meio a essa natureza esplendorosa.

PASSEIO DE AVIÃO

airplane tour Namibia

Inicialmente, queríamos fazer o famoso passeio de balão pelas dunas. No entanto, achamos o preço um pouco abusivo  (450 euros por pessoa) ainda que, como eles disseram, com direito a um copo de champanhe (ah sim, agora ta explicado rsrs). Decidimos olhar outras opções e escolhemos o passeio de avião (pela Desert Air) sobre as dunas e foi ótimo! Conhecemos um casal com uma criança no nosso hotel que também queria fazer o passeio e, como o avião tinha cinco lugares, foi perfeito. Optamos pelo tour de 45 minutos (120 euros por pessoa), mas me arrependo. Deveríamos ter escolhido o passeio de 90 minutos que também sobrevoa a Skeleton Coast, mas como estávamos com outro casal, acabamos fazendo o mais curto para viabilizar o passeio. A rota era sobrevoar as dunas e depois voar entre elas. Sim, isso mesmo, voar entre as dunas!  Além da aventura por si só, nem preciso dizer que a vista era indescritivelmente maravilhosa né? Lá de cima conseguimos avistar vários grupos de animais correndo pelo deserto, além de ver as diferentes nuances de cor com ainda mais clareza. Um infinito de areia.

ENCONTRO COM A CHITA

Cheetah Namibia
Consegui disfarçar o medo?

Sempre fico na duvida de ir a lugares onde você pode tocar animais selvagens. Não só fico morrendo de medo, mas também me pergunto se os animais são bem tratados. Portanto, foi uma boa surpresa quando chegamos ao Hammerstein Lodge e vimos as excelentes condições em que os animais viviam. A área é cercada, mas os animais tinham espaço suficiente para correr livremente. O guia que nos acompanhou tem um relacionamento especial com os animais, ele é o responsável por alimentá-los e ficou claro o respeito mútuo. Quando nos aproximamos da chita, ela estava deitado, mas logo se levantou e veio caminhando em nossa direção. Ele circundou nossas pernas, como muitas vezes vemos gatos domésticos fazendo, e ficou feliz em nos deixar acaricia-la. Confesso que me escondia atrás do guia com medo as vezes mas eventualmente tomei coragem e fui fazer um carinho nela. Que animal lindo! Eu sou apaixonada por felinos selvagens, acho que são de uma beleza extraordinária, me fascinam. Poder estar tão perto, ouvi-la ronronar (no inicio fiquei apavorada, mas o guia explicou que enquanto estivesse ronronando era sinal que estava calma e feliz) e acariciar o pêlo macio foi a realização de um sonho.

HOTÉIS E LODGES MARAVILHOSOS

Julho é alta temporada na Namíbia porque a temperatura nessa época geralmente é excelente. Para terem uma idéia, durante a nossa estadia, o clima médio durante o dia ficou por volta dos  25ºC, céu azul sem nenhuma nuvem! Começamos a planejar nossa viagem com apenas um mês de antecedência, então devido a época tivemos dificuldade para reservar hotéis. Tivemos que ficar uma noite em cada lugar, uma vez que não havia muita disponibilidade na região. Então, uma coisa que eu recomendo é planejar com antecedência. No fim, nós acabamos por adorar ficar em diferentes hotéis e desfrutar da singularidade de cada um. No entanto, as distâncias são longas no deserto, então algumas pessoas podem achar isso cansativo. As nossas escolhas de hotéis foram:

We Kebi Lodge: Este foi o meu hotel favorito. Os lodges eram lindamente decorados e confortáveis, grandes e muito silenciosos, o que faz toda a diferença no descanso.  A comida era deliciosa, a equipe foi incrivelmente amigável e o custo/benefício foi o melhor de todos. É um hotel familiar, com muito poucos quartos, e você se sente em casa. Enquanto estávamos tomando café da manhã, tivemos uma visita surpresa das zebras  do hotel caminhando bem pertinho da nossa mesa. Ele fica um pouco longe do parque principal, mas gostei tanto de todo o clima do  lodge que acho que seria minha escolha para uma estadia mais longa.

we kebi lodge Namibia
Nosso quarto
sdr
Zebra linda no nosso café

Le Mirage Hotel & Spa: Este é o mais próximo de um hotel cinco estrelas na região. A construção é linda e parece um castelo no meio do deserto.

cof

A comida era boa, e os quartos  muito bem decorados também. A principal vantagem deste hotel é que está muito perto do Namib Naukluft Park, e assim é possível dormir um pouco mais se quiser fazer o passeio do nascer do sol.

Moon Mountain Lodge:

A vista neste lodge  é de tirar o fôlego e inesquecível. Os quartos estão no alto da montanha com vista para o deserto e o pôr do sol visto dali também é estonteante. Apesar de ter alguns problemas (está longe de ser uma acomodação de luxo) o hotel é muito especial e vale a pena pela localização. Acho que foi o hotel mais diferente e com a melhor vista que já fiquei.

A COMIDA

bty
Oryx, um dos animais mais comuns no deserto da Namíbia

Nunca imaginei que fosse gostar tanto da comida na Namíbia. Na primeira noite chegamos ao hotel depois de mais de 20 horas de viagem (avião+carro), ou seja, estávamos exaustos e com muita fome. Deixamos nossas coisas no quarto e fomos jantar. O hotel era o We Kebi, e não havia um menu com escolha. A comida foi preparada baseada em um questionário de alergias que fizeram no momento da reserva. Qual a minha surpresa quando um dos funcionários do hotel coloca um medalhão suculento na minha frente e diz: Carne de oryx. Oryx? Mas como assim? Eu nunca comi isso. Mas eu estava com TANTA fome que resolvi experimentar. E ainda bem que tomei essa decisão. A carne é maravilhosa, saborosa, macia, sem muita gordura. Praticamente perfeita. Todos os hotéis nessa região da Namíbia oferecem pensão completa pois as distâncias são muito grandes para as pessoas se deslocarem para outros hotéis para almoçar ou jantar. E nos outros dois hotéis as carnes de caça também eram servidas. Experimentei Spring Bock e também adorei. Tudo delicioso mesmo!

cof
No meio do nada na Namíbia

Nossa experiência na Namíbia foi a melhor possível. As pessoas são simpáticas ​​e acho honestamente que é um dos lugares mais remotos e únicos que uma pessoa pode visitar. O país é seguro, e tudo, desde o aluguel do nosso carro, navegar, reabastecer e dirigir no deserto foi fácil. No nosso caminho de volta ficamos em Windhoek por uma noite antes de voltar para casa. A cidade tem restaurantes excelentes e baratos (eu recomendo o Stellenbosch Wine & Bar Bistro) e muitas opções de compras.

A Namíbia agora é um dos meus países favoritos (conheço 40 até agora) e mal posso esperar para voltar. Foi amor a primeira visita! Se o país ainda não está na sua lista de desejos, coloque-o! Mesmo que já o tenha visitado ele ainda está na minha! Até a próxima Namíbia, voltarei em breve para descobrir todos os seus encantos e me apaixonar ainda mais por você!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s